terça-feira, 5 de março de 2013

Hospital Laureano será a primeira instituição da PB a realizar transplante de medula óssea


O Hospital Napoleão Laureano (HNL), da Fundação Laureano, se tornará, em breve, o primeiro e único da Paraíba apto a realizar transplante de medula óssea para o tratamento do câncer. A novidade foi anunciada pelo diretor geral da instituição, o médico João Simões, nesta sexta-feira (1), durante palestra comemorativa pelos 51 anos de fundação do Hospital. O primeiro procedimento cirúrgico do tipo deverá ocorrer já no segundo semestre deste ano.
hospital
“A implantação deste tipo de transplante é um grande avanço para o tratamento da leucemia na Paraíba. O Hospital Laureano chega aos 51 anos investindo em tecnologia e qualidade para melhor atender aos portadores do câncer que buscam tratamento na instituição”, disse João Simões.
A direção do Hospital ainda anunciou a modernização do setor de radioterapia. Novos equipamentos estão sendo instalados na estrutura do HNL, a exemplo de um arco cirúrgico, na sala de cirurgia; a máquina Gama Câmara, para exames de medicina nuclear, a exemplo da Cintilografia; e de um aparelho de última geração, no laboratório de Anatomia Patológica, necessário para o exame Imuno-histoquímica, que estuda o comportamento dos tumores e ajuda a equipe médica a identificar o tipo de quimioterapia ideal para o tratamento específico daquele tumor.
“Esse novo sistema de planejamento para o serviço de radioterapia possibilitará o tratamento do câncer através de um sistema tridimensional, gerenciado por equipamentos modernos, inovadores, que possibilitarão um diagnóstico da doença mais eficaz e com qualidade”, comentou João Simões.
Palestra
Como parte das comemorações pelos 51 anos de fundação do Hospital Napoleão Laureano, membros do corpo clínico do hospital, residentes e estudantes assistiram a uma palestra, ministrada pelo médico oncologista do HNL, Igor Duarte Lemos, no Centro de Estudos do hospital. O palestrante abordou os avanços do tratamento do câncer no Brasil e propôs uma analise do perfil da doença que é tratada na instituição.
“É preciso ter uma percepção um pouco melhor sobre a distinção dos casos de câncer, ou seja, sobre quais são os casos mais prevalentes ou não, aqueles mais fatais e menos fatais, para que isso sirva de instrumento para os nossos profissionais, e que esse conhecimento não fique só aqui, que ele seja propagado fora da instituição,” explicou.
Ainda de acordo com o médico, a abordagem multidisciplinar do paciente é essencial para o tratamento do câncer em qualquer instituição. Segundo ele, todo o corpo profissional, desde assistentes sociais, psicólogos, enfermeiros, nutricionistas até chegar aos médicos, deve trabalhar em conjunto realizando os procedimentos corretos e necessários para combater a doença.
“A palestra teve o objetivo de analisar o perfil do paciente que é tratado aqui na instituição e fazer uma autocrítica para ver se o nosso corpo clínico está cumprindo os passos necessários para o tratamento do câncer, desde a chegada na instituição até a alta hospitalar”, disse.
O evento contou com a presença de membros da diretoria da Fundação e do Hospital Napoleão Laureano, médicos e demais membros do corpo clínico, residentes, estudantes e funcionários da área administrativa, entre outros. A data oficial de fundação do Hospital Napoleão Laureano é no dia 24 de fevereiro. Mas, a diretoria decidiu comemorar nesta sexta-feira.
O Hospital Laureano é responsável por diagnosticar cerca de 2.100 casos novos por ano. Isso significa 50% dos casos novos estimados pelo Ministério da Saúde em toda a Paraíba. “O Hospital Laureano está se qualificando, do ponto de vista tecnológico e científico, para promover aos paraibanos uma assistência médica de alta qualidade”, termina João Simões.
PB Agora com Assessoria
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Fernando Lúcio: E-mail: donainesonline@hotmail.com. Tecnologia do Blogger.