terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

CASA DA PAMONHA em Solânea-PB: “Série empreendedores”



foto/Eduardo Araújoto
Solânea PB – Para sobreviver inventa-se de tudo. Através da inteligência, algumas pessoas conseguem se destacar na sociedade com esforço e dedicação. O pão de cada dia é conquistado pelo trabalho diário e força de vontade de milhões de brasileiros. Na cidade de Solânea, brejo paraibano, não é de outro jeito. É o caso de Roberto Alves, proprietário da “Casa da Pamonha”, na Rua Dionísio Rodrigues, 750, que tem destaque na cidade pelo empreendedorismo e força de vontade.
A série “empreendedores” procura mostrar o que Solânea tem de melhor e suas curiosidades que passam, muitas vezes, despercebidas pelos moradores.
Desde Maio de 2012 na cidade, a “Casa da Pamonha” trabalha com diversos tipos de alimentos derivados do milho. Há a ideia do primeiro aniversário da Casa ser comemorado com uma festa, mas, “isso está ainda nos planos”, diz Alves.
Fotos/Eduardo Araújoto
Como todo trabalho, o comércio foi sendo montado aos poucos: “Começamos apenas com pamonha e canjica e foi uma ideia que deu certo. Vendíamos em pequenas quantidades para apenas um comércio, depois tivemos essa visão de ampliar a demanda”, afirma o comerciante Roberto Alves.
A parte de deslocamento e distribuição também tem melhorado com a compra de mais um veículo. “Tínhamos o sonho de comprar uma Kombi para melhores condições de levar os produtos para a venda. Precisávamos de mais espaço e resolvemos comprá-la”, declarou Alves. No cômodo usado para o preparo dos alimentos, conta-se com um fogão industrial e os demais acessórios usados para esse tipo de serviço.
Antes a “Casa da Pamonha” contava apenas com pamonha e canjica, mas hoje a produção cresceu e podem ser encontrados vários alimentos como bolo pé-de-moleque, bolo de milho, baeta, milho cozido e outros produtos. “Além do que já vendemos, estamos com novas ideias e em breve estaremos com os produtos à venda”, garantiu ainda o comerciante Roberto Alves.
Sobre a “Casa da pamonha”
Quatro funcionários estão empenhados na Casa, além dos donos (Roberto e esposa). A entrega é feita nas ruas com o uso de dois veículos. O atendimento é a partir das 15h30. Não se sabe ao certo a quantidade de vendas porque depende do dia e do movimento na cidade, porém, a demanda é satisfatória e garantida, de acordo com informações dos responsáveis pela empresa.
Publicado na terça – feira, 5 de fevereiro de 2013
Eduardo Araújo para o diariodobrejo.com
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Fernando Lúcio: E-mail: donainesonline@hotmail.com. Tecnologia do Blogger.