quarta-feira, 6 de março de 2013

Vereadores de Bananeiras questionam cobrança da taxa de iluminação e propõem mudanças


O valor cobrado pela Energisa aos moradores do município de Bananeiras referente a taxa de iluminação pública foi questionado durante  sessão da Câmara de Vereadores realizada nessa terça-feira (05). Durante a discussão do tema, alguns parlamentares apresentaram propostas de mudanças na cobrança feita pela empresa Energisa.
O debate sobre a taxa de iluminação pública foi iniciado depois que presidente da Casa Odon Bezerra, Ramon Moreira (DEM) apresentou aos colegas parlamentares um levantamento requerido por ele à Prefeitura Municipal onde são demonstrados os valores arrecadados pela Energisa com a cobrança feita à população. 
Baseado nesse levantamento, Ramon Moreira propôs que fossem estudadas formas para reduzir os gastos com a conta de energia. Existe uma proposta do vereador Gilson do Tabuleiro (PR) para que o município de Bananeiras siga o exemplo Caiçara onde foi extinto esse tipo de cobrança. 
Quem também fez sugestões foi o vereador Kilson Dantas (PPS) que sugeriu uma avaliação do cumprimento das leis estabelecidas para essa cobrança. “É necessário avaliar se a porcentagem da taxa cobrada pela Energisa é realmente a mesma que diz em lei”, ponderou o vereador.
camara bananeiras2
Vereador lembra da importância do cartão do SUS durante sessão
A cobrança da taxa de iluminação pública, no entanto, não foi o único tema debatido pelos vereadores de Bananeiras na sessão dessa terça-feira. Na Tribuna, o vereador Antônio Marques (PDT) levantou uma questão preocupante tanto para os setores da saúde como para pacientes, a exigência da apresentação do cartão do SUS (Sistema Único de Saúde) durante consultas.
“O Ministério da Saúde exige a apresentação do cartão no ato da consulta e, nas cidades do interior, as pessoas ainda não despertaram para essa exigência. Muitos ainda sequer têm o cartão do SUS”, lembrou o parlamentar.
Antônio Marques inclusive apresentou uma cópia da realização do seu cadastro no SUS e confessou que também não tinha o cartão. Agora ele chama a atenção dos colegas e solicita que todos os companheiros da Câmara e da imprensa espalhem essa ideia.
“Além de ter o cartão é importante estar sempre com ele no bolso, já que muitos setores da saúde são obrigados a exigir a apresentação do mesmo em consultas médicas”, ressaltou.
camara bananeiras1
Possível colapso no abastecimento de água também foi discutido
Outro tema que voltou a ser discutido na sessão foi a falta de abastecimento de água no município de Bananeiras e o possível colapso que pode acontecer. O presidente da Casa, Ramon Moreira, voltou a tocar no assunto dizendo que a presença do presidente da Cagepa, Deusdete Queiroga, de certa forma foi proveitosa porque colocou a sociedade a par do que está acontecendo na realidade.
“Agora toda a sociedade está ciente da situação crítica que se encontra o município. Diante de algumas possibilidades de abastecimento apresentada pelo presidente da Cagepa, cabe ao Poder Legislativo acompanhar o que a prefeitura está fazendo para amenizar o problema e até mesmo identificar as localidades que enfrentam mais dificuldades de abastecimento para levar ao conhecimento do Executivo”, afirmou.
Redação/Focando a Notícia
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Fernando Lúcio: E-mail: donainesonline@hotmail.com. Tecnologia do Blogger.