quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Benjamin corta cordão umbilical que o prendia a Maranhão e vai se filiar ao recém-criado Solidariedade




Benjamin corta cordão umbilical que o prendia a Maranhão e vai se filiar ao recém-criado Solidariedade
Quando a imprensa de Araruna divulgou há alguns meses a informação de que o deputado federal Benjamin Maranhão (PMDB) andava nos corredores da pequena prefeitura de Araruna distribuindo fichas de filiação ao Partido da Solidariedade, de Paulinho da Força (SP), o tema foi tratado como notícia infundada.
Eis que chegou o momento da verdade fazer justiça aos que, como este blog, deram vazão ao fato. O deputado Benjamim Maranhão vai deixar o PMDB, comandando hoje pelo tio, o ex-governador José Maranhão, e vai se filiar ao Solidariedade, que recebeu ontem à noite a autorização do Tribunal Superior Eleitoral, sendo formalmente criado.
A informação sobre a filiação do peemedebista ao Solidariedade chegou de Brasília logo depois da criação do partido pelo TSE, como quem chega a quatro somando dois mais dois.
Aliás, Benjamin já foi visto no final da noite desta terça, na festa de comemoração da Solidariedade ao lado de Paulinho da Força. 
Espremido pelo tio no PMDB, Benjamin parece ter resolvido, finalmente, cortar o cordão umbilical. Maior de 21 anos, aliás, descobriu, até tarde demais, que chegara a hora da independência política. Em 2006, ele foi sacrificado em favor da candidatura do tio, que não o queria “manchando” a chapa majoritária, já que teve o nome citado na Operação Sanguessuga.
Mas os tempos são outros.
Benjamim recuperou o mandato e, agora, depois de ser tratado como garoto pelo ex-governador, vai presidir um partido na Paraíba e ser candidato à reeleição. Maranhão, que ora flerta com uma vaga no Senado, ora com a vaga do próprio sobrinho, não terá mais poder sobre o “menino”.

Luis Tôrres
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Fernando Lúcio: E-mail: donainesonline@hotmail.com. Tecnologia do Blogger.