terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Nove cidades queimam R$ 2 mi em combustível

gasolinaSe o preço do combustível representa um problema para a maioria da população, nas prefeituras paraibanas a realidade é outra. De janeiro a setembro deste ano, as nove maiores prefeituras do Estado empenharam R$ 2.136.243,69 no pagamento de despesas com combustível para uso na frota das administrações municipais. O levantamento foi feito com base nos dados apresentados pelos gestores ao Tribunal de Contas do Estado (TCE).
Para efeito do levantamento foram excluídos os gastos da Prefeitura de JoãoPessoa com combustível, tendo em vista que ao prestar contas, a gestão agregou os valores dos gastos com combustível a outras despesas, principalmente com locação de veículos. No entanto, os gastos da PMJP, reunindo locação de veículos como vans, ônibus, carros e caminhões, com combustível à disposição da prefeitura, chegam a pelo menos R$ 2.499.598 de janeiro a setembro.
Nos nove meses deste ano, a Prefeitura de Cajazeiras, no Sertão paraibano, liderou os gastos com combustível, com um valor total de R$ 682.234,02. Em seguida aparece a Prefeitura de Guarabira, no Brejo paraibano, que gastou de janeiro a setembro, R$ 553.555,78 para aquisição de combustível a ser utilizado para manutenção da frota de veículos. Entre os itens adquiridos estão etanol hidratado, biodiesel, diesel e gasolina.
Em terceiro lugar está o município de Cabedelo, com um gasto total de R$ 240.607,61 em combustível com o registro de algumascompras emergenciais, feitas no mês de janeiro.
Já no município de Sapé, na região da Mata paraibana, a gestão municipal desembolsou R$ 199.702,18 para pagamento de combustível nos nove primeiros meses deste ano. Em uma única compra, no mês de março, foram empenhados pela Secretaria de Educação e Cultura R$ 42.720,26 para pagamento de 127,70 litros de gasolina aditivada para um único veículo, além de 18.336,07 litros de óleo diesel para serem utilizados nos 11 ônibus e micro-ônibus próprios do município.
O valor de R$ 144.017,77 foi o total empregado pela Prefeitura de Sousa, no Sertão paraibano, para custear as despesas com combustível para a frota municipal. Enquanto a Prefeitura de Bayeux, na Região Metropolitana de João Pessoa, empenhou R$ 140.838,76 para custear as despesas com combustível.
Somente a Secretaria de Administração adquiriu no mês de setembro o equivalente a R$ 22.869,41 em combustível. No mesmo período, a Secretaria de Educação do município gastou R$ 11.011,76 em combustível.
Apesar de ser a maior cidade entre as pesquisadas pela reportagem do JORNAL DA PARAÍBA, a Prefeitura de Campina Grande gastou apenas R$ 135.138,78 com combustível, ocupando apenas a 7ª colocação entre as cidades que mais gastaram. Já no município de Santa Rita, na Região Metropolitana de João Pessoa, de janeiro a setembro a gestão municipal empenhou R$ 23.517,64 para custeio de combustível. Enquanto o município de Patos, no Sertão da Paraíba, foi o que menos comprometeu recursos para pagamento de combustível, com um total de R$ 16.631,15.
JPOnline
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Fernando Lúcio: E-mail: donainesonline@hotmail.com. Tecnologia do Blogger.