quarta-feira, 8 de maio de 2013

TACIMA-PB. Taxista vive momentos de terror nas mãos de criminosos. A vítima foi encontrada pela PM com o corpo ferido a golpes de faca peixeira.




Com exclusividade nossa reportagem acompanhou na noite desta terça-feira (07) as ações da Polícia Militar da 3ª Cia./PM (4º BPM-PB), na busca por quatro criminosos que tentaram assaltar um taxista da cidade de Guarabira-PB e, o drama vivido pela vítima.

Tudo começou com o que, deveria ser apenas, mais uma corrida de taxi. O taxista Josuel Pedro da Silva, de 58 anos, residente no Conjunto Assis chateaubriand, em Guarabira-PB, contou a nossa reportagem que por volta das 18h30 desta terça, pegou em seu veículo de praça, um Corsa Sedam, de cor prata, placas MOE 7627/PB, quatro passageiros na capital do brejo, que disseram vir para o bilimguim, município de Tacima-PB. A vítima disse que ao chegar à localidade conhecida como Carnaúba, pouco depois do Bilimguim, notou que tinha algo estranho. “Eu comecei a desconfiar, porque eles começaram a dizer que tinham perdido o dinheiro. Aí foi quando um deles anunciou o assalto e pediu todo o meu dinheiro.” O taxista narrou que explicou que o único dinheiro que tinha, teria usado para abastecer o veículo, o que provocou a ira nos criminosos que, armados com uma faca peixeira e um facão, passaram a lhe golpear. “Eu pedia para eles pararem com aquilo, que se quisessem, eu poderia arrumar dinheiro para eles em Guarabira, mas eles só falavam em me matar.” Narrou a vítima.

Já ferido com vários golpes de faca, a vítima se fez de morta e os acusados decidiram por esconder o corpo. “Eles discutiam entre si. Um dizia; vamos enterrar o corpo. Aí outro dizia; é melhor colocar na mala do carro. Enquanto isso iam me arrastando.” Lembrou.  

O taxista detalhou que em certo momento eles disseram que tinham que voltar para onde deixaram o carro; que seria necessário limpar o sangue, para não deixarem vestígios do crime. Teria sido nessa hora que a vítima conseguiu se levantar e correr alguns metros até ficar longe da vista dos criminosos.  “Estava escuro então eles não conseguiram me achar. Eu me escondi em baixo de uma moita e fiquei rezando para eles não me acharem.” O homem ficou sangrando, caído ao chão sem forças para continuar a fuga, até a polícia Militar o encontrar.

Policiais militares dos destacamentos de Dona Inês, Riachão e Tacima, que foram acionados por moradores da localidade, chegaram rápido ao local. Com isso os criminosos conseguiram escapar, sem levar o carro da vítima. Foi graças a ação incansável dos policiais que a vítima foi encontrada ainda com vida. “Nós vimos os sinais de sangue no carro e, em volta. Seguimos alguns rastros e sabíamos que a pessoa ferida não poderia ter ido minuto longe. Concentramos nossas forças pela procura da vítima e depois de muita insistência; mesmo com a dificuldade imposta pela escuridão, com o auxílio de lanternas, conseguimos encontrar o taxista.” Contou o Cabo PM Ferreira.

A vítima foi atingida por vários golpes de faca peixeira e perdeu muito sangue; só não morreu, porque foi encontrado a tempo pelos policiais. O SAMU foi acionado e prestou os primeiros atendimentos ao taxista ainda no local. 

Com o reforço do policiamento do CHOQUE e de outras guarnições, comandadas pelo Capitão Silva Ferreira (Comandante da Companhia de Araruna), as buscas se intensificaram pela procura dos criminosos que até o fechamento da matéria, não tinham sido localizados.

Estiveram nas buscas as Viaturas de Dona Inês (SGT Edivonaldo – SD Teixeira e SD Amarante); de Riachão (CB Ferreira e SD Muniz) e de Tacima (SD Carlos e SD Henriques); sendo responsáveis pela localização da vítima o CB Ferreira, SD Muniz, SD Teixeira, SD Carlos e SD Amarante.

Outras imagens 
SD Muniz, SD Teixeira, CB Ferreira, SD Amarante e SD Carlos
 






Por Júnior Campos
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Fernando Lúcio: E-mail: donainesonline@hotmail.com. Tecnologia do Blogger.