sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Ricardo inaugura hospital com capacidade para 1.500 atendimentos e 250 cirurgias por mês


O Governo do Estado investiu mais de R$ 2 milhões na reforma do prédio e aquisição de equipamentos da nova unidade, que terá capacidade para 1.500 atendimentos


HOSPITAL DE TRAUMA (36)
A população da grande João Pessoa ganhou mais um serviço especializado em ortopedia e traumatologia. Nesta quinta-feira (26), data que a atual gestão completa 1.000 dias, o governador Ricardo Coutinho inaugurou o Hospital de Traumatologia e Ortopedia da Paraíba (HTOP), localizado na Av. Walfredo Leal, em Tambiá. O Governo do Estado investiu mais de R$ 2 milhões na reforma do prédio e aquisição de equipamentos da nova unidade, que terá capacidade para 1.500 atendimentos e 250 cirurgias por mês.
A instituição será a primeira unidade do Estado com perfil exclusivo de suporte e retaguarda a outro hospital de maior complexidade, que é o Hospital Estadual de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena. São 93 leitos equipados e climatizados compostos por dez de UTI Adulto, que tem por finalidade dar suporte ao pós-operatório imediato a pacientes clínicos e pós-trauma tardio, e 83 leitos de enfermaria, com pacientes de ortopedia em pré e pós-operatório, além de pacientes de clínica médica. O atendimento da unidade será informatizado com chamada eletrônica de pacientes.
Durante a inauguração da unidade hospitalar, o governador afirmou que o acréscimo dos leitos do HTOP possibilitará a melhoria do fluxo de entrada de paciente na emergência, UTI e enfermarias do Hospital de Trauma, desafogando o serviço. Ricardo informou que além dos serviços de traumatologia, o hospital foi totalmente renovado e informatizado e dispõe de aparelhos para angioplastia e cateterismo, serviços cardíacos que são oferecidos por poucos hospitais de Trauma do país.
Ricardo ressaltou que, com mais essa unidade, o Governo do Estado chega à marca de 611 novos leitos em hospitais públicos na Paraíba. “Esse é um avanço extraordinário e, se não fosse isso, estaríamos num caos, sem a condição de atender uma grande demanda com a dignidade conquistada nos dias de hoje. É claro que precisamos de mais leitos e novos serviços, mas em comparação a outros estados estamos numa situação bem mais confortável em relação às condições de estrutura, equipamentos e condições de trabalho”.
O secretário de Estado da Saúde, Waldson Dias de Souza, destacou que o hospital diminuirá o tempo de internação de pacientes que necessitem de um tratamento cirúrgico eletivo, já que muitas vezes eles ficam aguardando a liberação de um leito, que prioritariamente são ocupados por pacientes de maior gravidade, a exemplo dos politraumatizados e portadores de acidentes vasculares cerebrais. “Esse é um hospital que tem uma concepção toda regulada com uma capacidade de 93 leitos para pacientes egressos do Hospital de Trauma para procedimentos cirúrgicos e atendimentos eletivos”, disse o secretário.
Waldson Souza destacou as melhorias conquistadas pelo Hospital de Trauma desde que iniciou a gestão pactuada com a Cruz Vermelha. “Antes do atual governo, eram realizadas cerca de 350 cirurgias por mês. Após a gestão pactuada, conseguimos realizar aproximadamente 1.050 procedimentos cirúrgicos/mês. Antes deste governo, o Trauma tinha apenas 24 leitos, hoje possui 44 de UTI. São apenas alguns dos avanços conquistados por esse governo”, ressaltou.
O diretor do Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, Edvan Benevides, disse que o atendimento do HTOP é exclusivo aos pacientes que darão entrada na urgência e emergência do Hospital de Trauma. “Os pacientes continuarão sendo atendidos normalmente no Trauma e, de lá, caso seja necessário, serão encaminhados ao HTOP, onde farão exames pré-cirúrgicos e serão submetidos aos procedimentos necessários, assim que estiverem em condições clínicas favoráveis”, explicou.
O presidente da Cruz Vermelha Brasileira do núcleo Rio Grande do Sul, Manoel Hernandes Garcia, afirmou que é uma honra ver a ampliação do Hospital de Trauma após o desafio de realizar uma ação humanitária para que as pessoas possam ser atendidas da melhor forma possível e os profissionais trabalhem com dignidade e direitos trabalhistas dentro dos recursos públicos disponíveis. “Melhorando a qualidade de vida de quem trabalha, melhorando as condições de atendimento de quem nos procura, melhorando o processo de gestão e administração teremos um sistema de saúde amplo e eficiente”, afirmou.
Para o médico Laércio Bragante, do Hospital de Trauma, a inauguração do HTOP é a prova viva que a gestão pactuada está gerando avanços no hospital de Trauma. “Hoje o nível de atendimento no Trauma é superior aos serviços de outras capitais com relações trabalhistas dignas e de uma melhoria contínua na qualidade da assistência ofertada à população”, completou.
Secom
Redação com Secom/pb
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Fernando Lúcio: E-mail: donainesonline@hotmail.com. Tecnologia do Blogger.