sábado, 21 de dezembro de 2013

Hemocentro da Paraíba reforça campanha para incentivar doações de sangue



No período de fim de ano aumenta a demanda por causa do maior número de acidentes registrados.

O Hemocentro da Paraíba está conclamando apopulação para doar sangue neste final de ano, tendo em vista ser um período em que aumenta a demanda por causa do número maior de acidentes registrados. Segundo a diretora geral do órgão, Sandra Sobreira, é importante que as festas não sejam empecilho para a doação. “As pessoas se lembram de ir para as festas, mas esquecem de fazer sua doação de sangue, e isso tem causado muita preocupação na gente, por causa da demanda alta e a doação baixa. As pessoas estão se divertindo e esquecem que nos hospitais a demanda por sangue é grande. Pessoas estão lá precisando de cirurgias”, apelou.
Sandra Sobreira ressaltou, no entanto, que, devido às várias campanhas de doação de sangue realizadas este ano pelo Hemocentro, houve um aumento do número de doadores, embora ainda não seja o suficiente. “O problema da doação de sangue é que as pessoas só doam quando alguém parente ou conhecido precisa. A gente passa o ano intensificando as campanhas para chamar as pessoas e temos que estar toda hora ressaltando isso. Em 2013 a gente intensificou muito. O número de coletas externas aumentou consideravelmente, mas não podemos descansar nunca, pois sabemos que se cruzarmos os braços acaba faltando sangue”, explicou.
No início de 2014, o Hemocentro receberá uma Van doada pelo Rotary Clube. De acordo com Sandra, o veículo será usado nas ações para incentivar a doação de sangue.
Hemorrede Estadual - A Rede Hemocentro da Paraíba é responsável por atender 40 hospitais, cobrindo 100% dos leitos do Sistema Único de Saúde e mais os leitos de planos de saúde cadastrados. Para tanto, é composta por uma rede de dez hemonúcleos distribuídos nos municípios de Guarabira, Picuí, Monteiro, Princesa Isabel, Patos, Piancó, Itaporanga, Cajazeiras, Sousa e Catolé do Rocha, além de um regional em Campina Grande.
Para manter o estoque de sangue, o Hemocentro realiza várias ações de caráter educativo e de mobilização junto à população paraibana, a exemplo das coletas externas de sangue que são realizadas mensalmente em órgãos públicos e privados como também as campanhas que acontecem em datas especiais, como Dia das Mães, Dia dos Pais, Mês da Mulher (março), Carnaval, São João e Final de Ano, dentre outras.
Serviços - O Hemocentro da Paraíba é a única unidade de saúde pública do país a ter um laboratório de Testagem de Ácidos Nucleicos (NAT) que realiza os exames para diagnóstico das Hepatites B e C e HIV I e II. O serviço representa um avanço tecnológico e com isso o Governo do Estado está oferecendo à população paraibana um sangue de qualidade e com alto padrão de segurança. Os exames realizados pelo NAT diminuem o risco de infecções contraídas por meio de transfusões de sangue, reduzindo de três meses para sete dias o período chamado de ‘janela imunológica’, ou seja, o prazo em que começam a aparecer no sangue manifestações clínicas de contaminação por vírus.
O Hemocentro também oferece atendimento especial ao hemofílico. Cerca de 300 pacientes são atendidos em toda a rede formada pelos Hemocentros de João Pessoa e Campina Grande e pelos Hemonúcleos. “O Governo do Estado tem procurado melhorar o atendimento à população em toda a sua rede de saúde e no Hemocentro não poderia ser diferente”, destacou Sandra Sobreira.
O Hemocentro ainda implantou o Laboratório de Biologia Molecular e Paternidade, que é pioneiro na realização de exames de DNA que comprovam a paternidade e/ou maternidade. As solicitações dos exames são feitas pelo Ministério Público. Elas fazem parte do Projeto Nome Legal, que tem como objetivo reduzir o número de crianças e adolescentes registrados sem o nome do pai, ou, em alguns casos, sem o nome da mãe, ou seja, diminuir o sub-registro de nascimento.
Requisitos – Para ser doador, é preciso que as pessoas tenham de 18 a 67 anos, com peso acima de 50 kg, que não estejam tomando remédio controlado, não tenham ingerido bebida alcoólica até 24 horas antes da doação e estejam gozando de boa saúde. Todo o material coletado passa por exames de sífilis, HIV, hepatite B e C, entre outros, que garantam a qualidade do sangue coletado. O procedimento é seguro e não existe risco no ato de doar sangue e todo o material é descartável
Os tipos sanguíneos mais procurados são A+ e O+, e o tipo mais difícil de obter é o AB-, sendo que apenas 0,3% da população possuem esta tipagem. A Hemorrede recebe em média sete mil doações de sangue por mês, o que é suficiente para atender a demanda dos hospitais públicos e privados.
Para maiores informações sobre doação de sangue é só ligar para o Hemocentro da Paraíba, no telefone 3218-7600.
Da Redação com Assessoria
WSCOM Online
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Fernando Lúcio: E-mail: donainesonline@hotmail.com. Tecnologia do Blogger.