segunda-feira, 13 de maio de 2013

Cássio denuncia que Dilma quer contratar seis mil médicos cubanos como ´agentes eleitorais´ do PT




Num discurso que se prolongou por mais de meia hora, no último sábado, durante a convenção do PSDB da Paraiba para formação do novo Diretório Estadual, o senador Cássio Cunha Lima carregou nas tintas em críticas contra a antecipação do Palácio do Planalto em relação à sucessão presidencial. O tucano também censurou duramente a presidente Dilma Rousseff (PT) pelo “sofisticado esquema de coptação de votos” em curso no Brasil, com a contratação de até 6 mil médicos cubanos para atuar no país.
- Atentem para a sofisticação desse processo, pois esses médicos certamente vão atuar no nosso país servindo como elementos políticos dos interesses do PT – denunciou o senador do PSDB paraibano, para a platéia que lotou o auditório da casa de recepções Suellen Caroline, em Campina Grande, para participar da convenção.
Segundo Cássio Cunha Lima, esse processo de contratação de médicos cubanos, para atuar justamente junto às camadas mais carentes da população, pretende reforçar um processo de atuação do PT em segmentos mais frágeis da sociedade, exatamente como instrumentalizou o uso do Programa Bolsa Família. “Precisamos ficar alertas para esse uso despudorado do dinheiro público, a pretexto de apicação de políticas públicas, com o fim muito claro de influenciar no processo eleitoral do próximo ano”, alertou o parlamentar.
Aumentando o tom das críticas, Cássio Cunha Lima se disse pergunta por que o eleitor nordestino ainda se sentia estimulado a votar em Dilma Rousseff, levando-se em conta a forma como a atual presidente trata projetos importantes para a região, como o da Transposição das águas do Rio São Francisco, sem nenhuma prioridade. O senador lembrou também que, por muito pouco, a Paraíba não saiu prejudicada no Senado com manobras para esvaziar o Fundo de Particação dos Estados.
A padronização proposta pelo Palácio do Planalto para o ICMS é também avaliado pelo tucano como um atentado econômico aos estados como a Paraíba, já que a carga de incentivos fiscais que hoje seguram grandes investimentos no Estado já não mais teria efeito para “segurar” empresas do porte da Alpargatas, por exemplo, que geram 13 mil empregos paraibanos.
Marcos Alfredo
com PolíticaPB
Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Fernando Lúcio: E-mail: donainesonline@hotmail.com. Tecnologia do Blogger.